Gameplay · Games · PS4 · Resenha

Journey

Antes que qualquer ponto de vista seja colocado na mesa, tente pelo menos por alguns segundos responder as seguintes perguntas:

  • Como você faria se em algum momento tivesse que definir sua jornada?
  • Qual seria o significado dela?
  • Qual aprendizado esse caminho lhe trouxe ou lhe trará no futuro?

Continue reading “Journey”

Anúncios
Gameplay · Games · PS4 · Xbox one

The Witcher 3 | 77 horas de gameplay e sequer toquei sua superfície…

Vivemos hoje em um ambiente comum onde a maioria dos lançamentos se vendem ou tentam se encaixar no gênero mundo aberto, alguns anos atrás esse termo era conhecido por jogos como GTA ou no caso dos mais saudosistas, os jogos da série Zelda. Somos testemunhas de uma nova era nos vídeo games, muita atenção vem sendo dada para a tecnologia VR e por consequência seus hardwares potentes que podem ou não finalizar a geração de uma forma mais rápida e cruel do que poderíamos ter imaginado. Por outro lado não existe algo mais prazeroso do que ver uma promessa sendo cumprida e compartilhada de forma tão eficiente. Como dito no título desse post, tenho cerca de 77 horas de gamplay em The Witcher 3, apesar ser um tempo razoável para sua campanha e muito tempo quando comparado com outros jogos, sinto que sequer toquei no que realmente deve ser revelado, tentarei dividir minhas impressões e mostrar o que existe de tão fascinante nesse mundo criado pela CD Projekt Red.

Continue reading “The Witcher 3 | 77 horas de gameplay e sequer toquei sua superfície…”

Gameplay · Games · PS4

The Order: 1886 – Primeiras impressões!

The Order 1886 - Poster

Antes mesmo de possuir um PS4 meu olhos se mostraram interessados por The Order: 1886no seu anúncio durante a E3 2013 chamou de imediato minha atenção pela mistura de gêneros, se mostrou como um jogo de época com visuais deslumbrantes, armas futurísticas e por fim monstros, que naquele momento não tinham uma explicação exata para sua presença mas que davam o clima necessário para a futura aventura. Anos passaram, o game foi lançado e as análises chegaram. Por base lembro de ter ouvido bem e mal deste jogo, ressaltavam seu visual mas ao mesmo tempo o chamaram de limitado, monótono e um tanto quanto fraco, caso o foco dos holofotes fossem a ousadia do estúdio. Mais alguns anos se passaram e através de um comerciante conhecido o game chegou em minhas mãos por meio de uma troca, Assassins Creed: Unity foi embora e The Order: 1886 chegou.

Continue reading “The Order: 1886 – Primeiras impressões!”